Home / Recovery / Atto Net faça recovery!

Atto Net faça recovery!

Atualizando Receptor Atto Net faça recovery, Faça o recovery do seu aparelho receptor Atto Net!

 

Segue todas as explicações de como realizar.

 

 

 

1. Formate um pendrive em sistema de arquivo FAT32.
FAT32 é o sistema padrão de arquivos para pendrives..
Nem todas as marcas e/ou modelos de pendrive irá funcionar para o recovery.

2. Baixe aqui: clique na imagem:

 

 

3. Desempacote o arquivo “atto_net4_flash_xx0927.bin” que tá dentro do arquivo .ZIP;

4. Copie o arquivo atto_net4_flash_xx0927.bin para o pendrive.
Confirme que não foi criado pasta alguma.
Confirme o nome do arquivo “atto_net4_flash_xx0927.bin”
Outro nome de arquivo não irá funcionar

 

5. Desligue a força e plugue o pendrive na porta USB do Atto NET4;

6. Ligue a energia enquanto aponta o controle remoto pro aparelho e fica pulsando o botão OK do controle remoto;

7. Apos iniciar o processo de recuperação, os LEDs vermelho, verde, amarelo irão piscar em sequência;

8. O processo irá durar aproximadamente 1 minuto e 15 segundos;

9. Saberá que a recuperação foi completada quando o LED verde piscar sozinho e tranquilamente.

 

Saiba mais!

 

O que é Download?

Download significa transferir (baixar) um ou mais arquivos de um servidor remoto para um computador local. É um procedimento muito comum e necessário quando o objetivo é obter dados disponibilizados na internet. Os arquivos para download podem ser textos, imagens, vídeos, programas etc.

Há uma enorme variedade de sites que disponibilizam arquivos para download, podendo ser gratuitos ou não. Há determinados tipos de arquivos facilmente acessíveis na internet, como músicas, filmes ou livros, que, por questões de direitos autorais ou registro de propriedade, é proibido fazer download. Em alguns países, como a França, há um controle severo, com legislação muito restritiva, sobre o download ilegal.

 

O que é Canal IPTV?

A IPTV (Televisão por Protocolo de Internet, ou Internet Protocol Television, em inglês) é uma tecnologia que permite a transmissão da programação da televisão por meio de protocolos de internet. De acordo com a ATIS (Alliance for Telecommunications Industry Solutions), a tecnologia também pode ser definida como uma maneira segura de transmitir conteúdo para assinantes de serviços de exibição de televisão. A IPTV funciona de forma semelhante a serviços de streaming como Youtube e Netflix: por meio de conexões de alta velocidade(normalmente acima de 4 Mbps), o conteúdo é enviado para as residências de milhares de pessoas.

Por um único canal, é enviado o sinal de áudio, vídeo e de controle. O envio e recebimento de informações é feito por meio de redes programadas para terem alta eficiência e segurança. Dessa forma, provedores de conteúdo e publicidade podem distribuir programação televisiva de uma forma nunca antes vista.

Como a TV funciona?

Como a transmissão envolve imagens em alta resolução, normalmente são utilizadas redes de fibra óptica. O cabeamento apresenta maior capacidade de banda, o que permite o envio e recebimento de mais dados sem perda de desempenho. Além disso, por ser imune a interferências eletromagnéticas, a fibra permite a distribuição de IPTV para mais localidades.

A decodificação do sinal funciona de maneira semelhante às transmissões via satélite. Ao chegar na residência, o sinal de televisão digital passa pelo modem e é decodificado pelo set-top box. Apesar de o sinal ser propagado pela internet, não há a necessidade de contratar um plano de internet ou comprar um computador para ter acesso ao conteúdo. Basta ter uma set-top box e um modem compatível com a tecnologia.

Apesar de o conceito ser simples, a IPTV precisa de uma infraestrutura complexa para funcionar corretamente, pois um sistema de gerenciamento de recursos deve ser criado. Dessa forma, provedores de IPTV podem controlar a disponibilização de canais entre regiões e assinantes.

Como a plataforma é executada em um ambiente digital, uma API pode ser disponibilizada para terceiros. Assim, desenvolvedores poderão criar novas ferramentas para a sua plataforma como plugins e apps de distribuição em novos ambientes digitais como tablets e celulares.

A segurança digital também deve ser levada em consideração a todo momento. Sistemas de login, transmissão e decodificação devem utilizar métodos de encapsulamento, criptografia e certificação de dados. Como até transações financeiras podem ser realizadas pela plataforma, o administrador do serviço deve sempre buscar os métodos mais seguros para o envio e recebimento de dados.

Check Also

Recovery Azamerica S2005 – 15/02/2016

Recovery Azamerica S2005 Recovery Azamerica S2005, ATENÇÃO – Para atualizar seu receptor: 1 – Dê um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *